Aguarde...

Cuiabá, 22/05/2024
Entrar

Posse no Sinpol-MT enfatiza valorização de investigadores, escrivães e delegados: “somos uma só polícia”

Por Matheus Rocha, 08/02/2024 às 18:30 em Geral

Independente de categorias ou sindicados, o trabalho unificado de investigadores, escrivães e delegados é fundamental para o sucesso das ações policiais. A defesa foi feita na noite de quinta-feira (25) durante a posse da nova diretoria do Sindicato dos Policiais Civis de Mato Grosso (Sinpol-MT), em Cuiabá. Além da diretoria executiva, foram empossados membros eleitos dos conselhos Deliberativo e Fiscal, Comissão de Ética, além de representantes da entidade em 9 subsedes. 

 

Presidente reeleito do Sinpol-MT para o período 2024/2027, Gláucio de Abreu Castanõn, saudou a nova diretoria, destacou o trabalho da polícia como uma ‘escolha de vida em defesa da sociedade’ e fez uma avaliação sobre a importância das ações conjuntas das categorias.

 

Investigador da Polícia Civil há 22 anos e também advogado, Gláucio admitiu que mudou seu pensamento sobre a necessidade de um investigador ter, necessariamente,  o curso de bacharel em Direito como requisito para ingressar na polícia. “Mudei este pensamento dentro do sindicato. Vi que a força da categoria na busca pela excelência na prestação de serviços está exatamente na multidisciplinariedade de formações. Somos investigadores, mas somos também biólogos, químicos, administradores, matemáticos. E isso faz toda a diferença na busca constante do aperfeiçoamento do trabalho de investigação policial”, reconheceu. Ele citou os crime cibernéticos para mostrar a importância das especializações que o trabalho de investigação exige. “Temos que sempre estar à frente da criminalidade. Isso exige uma polícia cada vez mais preparada'”, ponderou.

Presente na posse, a diretora-geral da Polícia Civil, delegada Daniela Maidel, também defendeu a necessidade de união das forças policiais na busca de conquistas para as categorias. Ela também reconheceu a ‘excelência’ do trabalho dos policiais civis em Mato Grosso. “O trabalho da Polícia Civil é reconhecido hoje em todo o país, mas não conquistamos isso apenas com melhoria de prédios, equipamentos, mas também pela formação dos profissionais que trabalham na polícia. São eles que fazem a diferença”, reconheceu.

 

Também presentes à solenidade de posse, a presidente do Sindicato dos Delegados de Mato Grosso (Sindepol-MT), delegada Maria Alice, e o presidente do Sindicato dos Escrivães (Sindepojuc-MT), Juliano Peterson, também enfatizaram a necessidade de união das categorias. Perterson lembrou da Lei Orgânica da Polícia Civil, aprovada e sancionada com vetos pelo presidente Lula em 2023. As categorias já anunciam mobilização nacional para derrubada de vetos.

 

 

O evento contou ainda com as presenças do presidente da Ager-MT, Luiz Alberto Nespolo; delegado José Lindomar, presidente da Associação Mato-grossense dos Delegados de Polícia (Amdepol-MT); Carmem Machado, presidente da Fesp-MT;, Regina Dessunte, presidente do Tribunal de Prerrogativas da OAB-MT; Getúlio Pedroso, Ouvidor-Geral da Defensoria Pública;  vereador e investigador de Lucas do Rio Verde, Vladimir Mesquita, além representantes de deputados estaduais, federais e senadores.

 

Nova diretoria

 

O presidente da Comissão Eleitoral nomeada para conduzir o pleito, Wilton Brandi Hohlenwerger, conduziu o processo de posse, com o juramento dos eleitos. Ele destacou a lisura do processo eleitoral e desejou sucesso à nova diretoria.  Trabalharam com ele Marli Fernandes Dias (vice – presidente), José Siplaki Neto e Jair Vieira Maia (membros).

© 2023-2024 Todos os direitos reservados Acocpa